Linguagens

A literatura, as artes plásticas e visuais, a música e as artes do corpo são formas de linguagem e verdadeiros universos culturais, que oferecem diferentes possibilidades de expressão e representação.

A linguagem verbal não se desenvolve espontaneamente, mas em um contexto em que a fala está presente de maneira significativa – os educadores conversam com as crianças em uma linguagem correta e rica, dando-lhes espaço e oportunidades para que se expressem. Os momentos de roda, o contato com histórias e brincadeiras tradicionais enriquecem o imaginário e as possibilidades comunicativas da criança, ampliando seu vocabulário.

A linguagem escrita, sempre presente em nosso cotidiano através das leituras, trocas de bilhetes, registros coletivos (listas, tabelas, letras de música, etc.), aos poucos passa a ser objeto de investigação das crianças maiores. O próprio nome, que identifica os pertences e as produções da criança, é a palavra mais significativa, que serve de referência para a aprendizagem da escrita.